PORTUGAL
HAMMAMET

HAMMAMET

A Tunísia é um país do norte de África, banhado pelo Mediterrâneo e situado entre a Argélia e a Líbia. Aqui podemos encontrar paisagens muito distintas - relevo montanhoso, a norte; estepes, no centro; o deserto, a sul; e praias maravilhosas, ao longo dos 1300 km de faixa costeira. É precisamente no litoral, que se encontram os principais destinos turísticos, como é o caso de Hammammet.

 

Hammamet é um dos principais centros turísticos e balneares da Tunísia, sendo as suas praias e o clima temperado (temperaturas rondam os 30º nos meses de abril a setembro) dois dos fatores de atração deste destino. Quem visitar Hammamet facilmente percebe que há duas zonas distintas, por um lado a cidade antiga, muralhada, onde encontramos a Medina e por outro lado, uma zona mais recente (contruída a partir da década de 1990), fortemente vocacionada para o turismo, onde se encontram os grandes hotéis e resorts, na primeira linha da praia, conhecida como Yasmine Hammammet. Num percurso de aproximadamente 15 minutos de carro, podemos ter acesso a duas realidade muito distintas.

 

A maneira mais rápida e confortável de chegar à Tunísia é de avião. A Tunisair é a companhia nacional e faz voos diretos Lisboa-Tunes, os preços diferem dependendo da altura do ano. Para os portugueses, não é preciso visto para entrar no país, contudo é necessário apresentar um passaporte válido.

 

A moeda local é o Dinar da Tunísia (TND) e a língua oficial é o árabe, porém quase toda a gente nas cidades fala francês. Nos pontos mais turísticos, como é o caso de Hammammet é muito comum ouvir outras línguas como o inglês, espanhol e por vezes, até mesmo o português. Expressões como “bacalhau com batatas”, “Cristiano Ronaldo” e até a músicas do Toy, são conhecidas.

 

 

COMO SAIR DO AEROPORTO

Grande parte dos voos para a Tunísia chegam ao aeroporto da capital, o Aeroporto Internacional de Tunis-Cartago. A maneira mais prática de sair do aeroporto e chegar às praias de Hammamet é através de táxi (1 hora de viagem), tendo em conta que o sistema de transportes públicos ainda não está muito desenvolvido no país. Por vezes, os voos chegam ao final do dia (já de noite) e aí a frequência de transportes públicos é ainda mais reduzida.

Uma das situações mais comuns, económicas e cómodas é arranjar previamente um transfer diretamente com o alojamento que escolherem. 

 

 

ATRAÇÕES TURÍSTICAS GRATUITAS 

Praia – A grande atração é sem dúvida a praia, com as águas quentes e vários tons de azul, característicos do Mediterrâneo.

 

Medina de Hammamet – Fica na parte antiga da cidade e é o centro social, comercial e religioso da cidade. O conselho é simples: ande e perca-se pelas ruas da medina. Aproveite e faça algumas compras no comércio tradicional, mas não se esqueça, estamos a falar de um país cuja cultura nos obrigada a regatear, sempre.

 

Fortaleza – São as muralhas que rodeiam a medina, na parte antiga de Hammammet. Também é conhecida como kasbah, e foi construída no século XII. As muralhas encontram-se restauradas e estão abertas ao público. Para as visitar, basta entrar na medina e subir a escadaria. No topo terá a recompensa, uma fantástica vista sobre a baía.

 

Marina de Yasmine Hammamet – Uma das atrações mais recentes nesta zona, para além de dos imponentes iates e veleiros que podemos ver, é a grande diversidade de restaurantes, jardins, algumas lojas e muitas empresas turísticas que vão tentar - tudo por tudo - vender um passeio de barco.

 

Ruínas Romanas de Pupput – Ficam a seis quilómetros a sul do centro de Hammammet e são ruínas de uma antiga cidade romana do século II a.C. Não estão muito preparadas para receber visitantes, uma vez que não têm muita sinalização, nem explicações históricas, mas dá para perceber a importância daquela cidade noutros tempos.

 

 

NÃO GRATUITAS MAS QUE VALEM A PENA

 

Museu das Religiões – Fica na parte mais recente e turística de Hammamet (Yasmine) e situa-se dentro da Medina. É um museu muito interessante sobre a história das civilizações e das principais religiões. O custo do bilhete é de 4 dinares.

 

Museu das Religiões - Vale a pena ir com tempo porque a informação é muita e bastante enriquedora para quem gosta de saber mais sobre este tema. Aberto todos os dias das 10h às 19h, o custo do bilhete é de 4 dinares. Vale muito a pena!

 

Centro Cultural Internacional de Hammamet – Também conhecido como a Villa George Sebastian, que foi a morada do milionário romeno, que lhe dá o nome, que se apaixonou pela cidade e ali viveu. Hoje é um museu e galeria de arte, com espaços interiores e exteriores muito convidativos para tirar belas fotografias. O bilhete custa 5 dinares.

 

Carthage Land – Para quem vai com a família (sobretudo crianças) e para os que gostam de parques de diversões. Aqui pode encontrar 2 em 1, sendo que um tem diversões aquáticas. Fica na zona de Yasmine Hammamet e pode ser uma boa opção para os que não querem estar todo o dia na praia. Os preços de um bilhete para os dois parques é de 27 dinares (adulto) e 25 dinares (criança). 

 

Tours de 1 Dia – Para quem estiver em Hammamet há inúmeras possibilidades de visitas de um dia (ou mais) e deste modo ficarem a conhecer um pouco mais do país. As mais famosas são visitas a Tunis (capital), Sidi Bou Said (a Santorini de África) e Cartago (património da UNESCO) (1 dia – a partir dos 50€/pessoa) e as visitas ao deserto (2 dias, com alojamento – a partir dos 90€/pessoa). Negoceie o valor das tours com agentes locais.

 

ONDE DORMIR?

Sendo Hammammet uma cidade muito ligada ao turismo, a oferta de alojamento é diversificada e podemos encontrar muitas opções. Contudo, as que mais se destacam são os hotéis de 4 e 5 estrelas. Cada um deverá pesquisar o alojamento tendo em conta os critérios pessoais (preço, proximidade à praia, à medina, …).

  

Hotel Khella 3* (zona antiga de Hammamet) – Este hotel fica a 500 metros da zona antiga de Hammammet, da Medina. O preço de um quarto duplo é de aproximadamente 36€/noite, com pequeno-almoço incluído.

 

Villa Phoenicia (zona antiga de Hammamet) – A 300 metros da praia e também muito próximo da Medina, esta é uma casa típica com uma decoração tradicional, porém completamente renovada. O preço é de aproximadamente 70€/noite (casal).

 

Hotel Iberostar Averroes 4* (em Yasmine Hammamet) – Este resort encontra-se à beira-mar, tendo acesso direto do hotel para a praia. No interior existem piscinas, jardins, restaurantes e diversas atividades. O preço médio de um quarto standard é de 160€/noite (casal), em regime de tudo incluído. 

 

 

ONDE COMER?

Muitas das pessoas que escolhem Hammamet como destino acabam por ficar em grandes empreendimentos turísticos, hotéis de cadeiras internacionais e resorts, onde o sistema tudo incluído está associado e, por isso, fazem grande parte das refeições no hotel. Mas ainda assim, há excelentes opções fora deste círculo hoteleiro, sobretudo com oferta de peixes e mariscos.

 

Le Pecheur (zona antiga): a opinião de quem o visita é unânime “bom e barato”. Serve comida tradicional, peixe e marisco frescos e também opções vegetarianas. Pratos a partir dos 10 dinares.

 

La Bella Marina Restaurant (zona antiga): o sítio indicado para uma refeição mais especial, este é um espaço elegante e com um excelente serviço. A especialidade é o marisco, mas também está muito presente a cozinha italiana. Uma refeição completa para duas pessoas ultrapassa facilmente os 100 dinares. 

 

Restaurant Sheherazade (em Yasmine Hammamet): apenas serve jantares e está aberto às segundas, quartas, sextas e sábados. Mais do que a comida, o que este espaço tem de original é o espetáculo das “1001 noites” que acompanha a refeição. O preço para um adulto é de aproximadamente 246 dinares e para as crianças 220 dinares. Os menores de 4 anos não pagam.

 

 

DICAS!

1Dinar da Tunisia corresponde a 0.32€.

No destino, o meio de transporte mais fácil e prático de usar é o táxi, contudo devem sempre negociar o preço da viagem antes de entrarem no carro. Conte com a ajuda dos funcionários do seu alojamento para perceber qual o valor justo para ir para o seu destino. Pode ser uma óptima ajuda!

                                                                                                                               CONTRIBUTO DA VIAJANTE Ana Sofia Duque  

  • Instagram