PORTUGAL
CHIANG MAI

 Chiang Mai

Chiang Mai é considerada a segunda mais importante cidade da Tailândia, e a maior cidade do norte da Tailândia. A cidade é substancialmente mais pequena, mais limpa e mais calma do que Banguecoque, o que possibilita aos seus visitantes terem experiências mais relaxadas uma maior interação com a vasta natureza que se pode encontrar. Poderá também encontrar vários templos imponentes, tal como no resto do país.

Para ir para Chiang Mai a partir de Portugal, terá que ir para o aeroporto de Suvarnabhumi em Banguecoque, e depois apanhar um segundo voo para o aeroporto internacional de Chiang Mai. Os voos mais baratos são normalmente operados pela AirAsia, uma low cost Malaia, mas esta só opera no aeroporto internacional de Don Mueang em Banguecoque, pelo que teria que ter um transfer de um aeroporto para o outro. A partir do aeroporto de Suvarnabhumi, operadoras como a VietJet Air ou Nok Air são também boas opções a custos reduzidos (cerca de 50€, ida e volta). Há também a possibilidade de apanhar o comboio noturno em Hua Lamphong, para uma experiência única. Novamente, é necessário passaporte, mas não é necessário visto se ficarem no país por uma duração menor do que 30 dias.

 

COMO SAIR DO AEROPORTO

O aeroporto de Chiang Mai é bastante pequeno quando comparado com os aeroportos de Banguecoque. Além do mais, fica a cerca de 10-15 minutos da Cidade Antiga de Chiang Mai. Infelizmente, os transportes públicos não estão muito evoluídos, mas existem boas opções à saída do aeroporto. Táxi e/ou Grab são sempre opções válidas. No entanto, a solução mais cómoda é mesmo os veículos de transporte privado que poderão encontrar mesmo à saída do aeroporto, e que funcionam até horas tardias (até haver voos), pelo que têm sempre garantia de transporte. Estes transportes funcionam como táxis: à saída do aeroporto, verão bastantes motoristas e veículos, é possível que venham ter convosco, basta informar qual o local onde querem ir, e negociar o preço.

 

ATRAÇÕES TURÍSTICAS GRATUITAS 

 

Wat Phantao – É um pequeno templo em Chiang Mai, construído em madeira. É rodeado por um pequeno jardim onde é possível relaxar. Como não se trata de um dos templos mais populares, a probabilidade de encontrar grandes multidões é mais baixa. Está aberto todos os dias das 08:00 até às 17:00, e está situado na Cidade Antiga.

 

Monumento dos Três Reis – Trata-se de uma escultura com a representação de três reis, que reza a lenda, formaram uma aliança para proteger a região, sendo imortalizados no centro da Cidade Antiga.

 

Wat Umong – É conhecido por ser o Templo da Floresta de Chiang Mai. Está situado na base do Doi Pui, que é vizinha da montanha Doi Suthep, e pode ser acedido através de táxi, grab ou carrinha vermelha. É um templo constituído por ruínas, que estão dispersas na floresta que a rodeia. Possui também jardins onde podem ser vistas várias figuras de Buda. Está aberto das 08:00 até às 17:00. Como não se trata de um dos templos mais turísticos, é importante garantir que tem transporte de regresso, negociando com o motorista.

 

Wat Pha Lat – Trata-se de um pequeno templo que está situado no Doi Suthep (ver abaixo). A principal característica deste templo é que está perfeitamente integrado na natureza verde da montanha, sendo completamente rodeado por árvores. Pode aproveitar a fazer o trilho dos Monges até à zona do Jardim Zoológico de Chiang Mai, que é um trilho feito precisamente pelos monges. Se se deslocar a Chiang Mai de carrinha vermelha, faça questão de pedir para parar perto do templo para o poder visitar. 

 

Night Bazaar – É um mercado que é realizado todos os dias, das 18:30 até às 00:00, onde pode aproveitar para comprar algumas prendas ou pequenas lembranças. E não esquecer: negociar sempre! Imperdível para quem for a Chiang Mai.

 

Mercado Noturno da Walking Street – É um mercado que é realizado todos os domingos, das 16:00 até às 00:00, e que fica situado mesmo no centro da Cidade Antiga.

 

Parque Nong Buak Hard – Fica situado na Cidade Antiga, sendo um dos poucos espaços verdes situados na zona central da cidade. É possível deitar-se em esteiras de palha para relaxar um pouco, a um preço de aluguer simbólico (cerca de 10 baht, equivalente a 0.30€). É um local fresco e ótimo para relaxar depois de um dia intenso.

 

Maya Lifestyle Shopping Center – É um moderno centro comercial e cheio de luz. Muito à semelhança dos centros comerciais de Banguecoque e ocidentais, trata-se de um local onde poderá ir se quiser fazer umas compras ou almoçar/jantar. Atenção que os preços de refeições aqui já são um pouco mais caros. Está aberto todos os dias das 10:00 até às 22:00.

 

Estrada Nimmanahaeminda – É considerada a rua principal de Chiang Mai. Lá poderá encontrar várias lojas e cafeterias.

 

 

NÃO GRATUITAS MAS QUE VALEM A PENA

 

Cascatas de Huay Kaew e Monthanan / Doi Suthep – O Doi Suthep é uma montanha situada perto da Cidade Antiga de Chiang Mai, a cerca de 17 quilómetros, mas cuja visita é fundamental. O Doi Suthep está integrado num Parque Nacional, e tem algumas zonas cujo acesso é pago. Se gostar de natureza e quiser ter uma vista privilegiada sobre a cidade de Chiang Mai, este é um ponto de passagem obrigatória. Dentro do Parque Nacional, poderá encontrar alguns edifícios importantes (mencionados abaixo), e também belíssimas cascatas que poderá explorar. A Huay Kaew pode ser acedida gratuitamente, mas para aceder à cascata de Monthanan terá que pagar a entrada do Parque Nacional, no valor de cerca de 100 baht (2.80€). A cascata de Huay Kaew está aberta das 08:00 até às 17:00, enquanto a Monthanan está aberta das 08:00 até às 22:00. Se tiver oportunidade, pode fazer um dos vários trilhos que existem na montanha. Para se deslocar lá, poderá alugar uma mota ou táxi/Grab. No entanto, recomendo apanhar umas das muitas carrinhas vermelhas que circulam na cidade, os Songthaew. Muitos deles fazem precisamente o circuito desde a Cidade Velha até ao Doi Suthep. Não se esqueçam de negociar o preço.

 

Wat Phrathat Doi Suthep – É provavelmente o templo mais importante e mais imponente de Chiang Mai, que poderá encontrar no Doi Suthep. Tem um custo de entrada de 30 baht (cerca de 0.85€). Poderão lá chegar de táxi ou carrinha vermelha, que vos deixará na rua em frente às escadas de acesso. Depois devem subir os mais de 300 degraus. A própria escada é por si só um monumento fantástico, tendo duas gigantes estátuas de serpentes nos corrimões das escadas. No cimo, poderão comprar o bilhete de acesso e entrar no complexo. Todo o complexo é de deixar de boca aberta, repleto de ouros e tons dourados. É recomendado que visite o templo ao amanhecer ou anoitecer para poder aproveitar da vista ao nascer ou pôr do sol. Está aberto das 06:00 até às 18:00.

 

Palácio Bhubing – Este palácio é a residência de inverno oficial da casa real da Tailândia. Trata-se de um complexo com vários edifícios e uns jardins a rodear. Pode-se encontrar este palácio subindo ainda mais o Doi Suthep a partir do Wat Phrathat Doi Suthep. Pode ser visitado das 08:30 até às 16:30, e um custo de 50 baht (1.40€).

 

Wat Phra Singh – Será provavelmente o templo mais importante da Cidade Antiga em Chiang Mai. É caracterizado pelas construções em ouro. Todo o complexo merece uma visita. Tem um custo de 60 baht (cerca de 1.70€) para entrar no templo, e está aberto das 06:00 até às 17:00.

 

Wat Chedi Luang – Trata-se de um templo em ruínas, onde esteve guardado o Buda de Esmeralda, antes deste ser deslocalizado para Banguecoque. É constituído por um chedi enorme (daí o nome do templo) no centro, com cerca de 40 metros de altura (agora), que foi destruído parcialmente após um terramoto. Não é possível entrar no chedi, mas é possível visitar o restante complexo. Tem horário de abertura das 07:00 até às 17:00, tendo um custo associado de 40 baht (1.20€), e situa-se na Cidade Antiga.

 

Wat Chiang Man – Outro pequeno templo, é o mais antigo de Chiang Mai, estando situado na Cidade Antiga. Contém várias imagens de Buda, incluindo um Buda feito em cristal. O tempo está rodeado por um pequeno jardim bastante bonito. Está aberto todos os dias das 08:00 até às 17:00, e tem um custo de 30 baht (0.85€).

 

Wat Sri Suphan – Templo de prata localizado muito perto da Cidade Antiga. Sendo coberto de prata, acaba por se distinguir da grande maioria dos restantes templos que são construídos em ouro. Está aberto das 06:00 até às 21:00. Custa 100 baht (3.00€).

 

Royal Park Rajapruek – Trata-se de um dos mais bonitos locais para visitar em Chiang Mai. Apesar de um pouco distante de Cidade Antiga, a cerca de 15 quilómetros, é um dos locais imperdíveis, apesar de um pouco negligenciado pelos turistas. Construído no âmbito de uma exposição de horticultura em 2006, é considerado o principal parque floral da Tailândia. Para quem gosta de jardins bem tratados, cheios de variedade e cor, bem como de lagos e de um templo bastante bem tratado, é o local ideal. Aqui pode encontrar o Royal Pavillion (onde se situa o templo com os seus lagos), o International Garden, o Orchid Pavillion recheado de orquídeas, o Tropical Dome onde as plantas tropicais dominam ou o Bonzai Garden.  Além do mais, é um sítio onde pode relaxar e aproveitar um pouco mais de calma. Está aberto das 08:00 até às 18:00, com um custo de entrada de 200 baht (cerca de 5.60€). Pode-se deslocar de táxi, grab ou carrinha vermelha, mas convém garantir transporte de volta.

 

Wat Phra That Doi Kham – Este grande complexo pode ser visitado a cerca de 15 quilómetros da Cidade Antiga. Está situado no topo de uma pequena colina, podendo ser visto ao longe em alguns locais. Aproveite a visita para desfrutar das vistas da natureza que são estupendas, permitindo ver não só a cidade, mas também a montanha Doi Pui. Dentro do complexo, poderá encontrar um buda sentado gigante de 17 metros de altura. Tem um custo de entrada de cerca de 30 baht (0.85€). Fica relativamente perto do Royal Park Rajapruek, podendo aproveitar a ida para ir aos dois locais.

 

Visitar um Santuário de Elefantes – Se vai a Chiang Mai, uma experiência obrigatória é a de um dos vários santuários de elefantes que existem espalhados pela cidade. Cada organização tem o seu próprio tour, mas geralmente, terá a oportunidade de estar com os elefantes, fazer-lhes festas, alimentá-los e dar banho a estes animais imponentes, mas também bastante calmos. Deve levar roupa informal, pois é bem provável que saia de lá com a roupa completamente suja. O custo depende do tipo de visita, mas normalmente é de cerca de 50.00€ por uma manhã/tarde, com almoço e transporte incluídos. A não perder.

 

Grand Canyon – A cerca de 10 quilómetros da Cidade Antiga, este local é excelente para se refrescar num dia de calor, no seu lago, e para os mais corajosos aproveitar para dar uns saltos nas falésias. Aberto da das 08:30 até às 18:00, e com um custo de entrada de 50 baht (1.50€), é possível aceder através de táxi/grab/carrinha vermelha.

 

Museu de Arte 3D Art in Paradise – Para os aficionados de arte, este museu é passagem obrigatória. O museu está repleto de pinturas com efeito 3D, que possibilitam fotografias incríveis, pois parece que estamos mesmo dentro do quadro. Aberto todos os dias das 09:00 até às 19:00, com um custo de entrada de 400 baht (cerca de 12.00€).

 

Doi Inthanon – O Doi Inthanon é uma montanha onde se situa o ponto mais alto da Tailândia, ainda parte dos Himalaias, com cerca de 2500 metros de altitude. Para quem gosta de desfrutar da natureza, e de fazer trilhos, é também um local a não perder. As partes mais interessantes estão integradas no Parque Nacional, que tem um custo de entrada de cerca de 300 baht (8.50€), que pode ser visitado das 06:00 até às 18:00. No cume da montanha existe um pequeno parque muito bonito, e dois pagodes enormes. Pode também aproveitar para visitar algumas tribos mais tradicionais que existem na Tailândia. Deve levar roupa mais quente, pois ao contrário do resto do território Tailandês, as temperaturas lá são mais baixas. O parque fica um pouco longe da cidade de Chiang Mai, sendo que para visitar poderá alugar moto, carrinha vermelha, ou contratar um Tour.

 

 

ONDE DORMIR?

 

São vários os pequenos hotéis e hostels espalhados por Chiang Mai, recomenda-se a estadia na Cidade Antiga, pois a partir daí poderão ir para a grande maioria dos locais a pé.

 

Le Naview Hotel – Com piscina e pequeno-almoço incluído, pode obter quartos a cerca de 40€/noite (para quarto duplo).

 

Decharme Hotel 4**** - Situado a 150m do centro, com piscina e pequeno almoço incluído fica a 40€/ noite em quarto duplo.

 

ONDE COMER?

 

The Riverside Bar & Restaurant – Aqui terá a oportunidade de experimentar alguns sabores do norte da Tailândia, dentro de um barco atracado no rio Ping. Poderá também optar por jantar ao mesmo tempo que o barco faz uma volta ao rio, dando um certo glamour à refeição. Os preços são semelhantes aos praticados no resto do país, conseguindo-se refeições por cerca de 6-7 euros.

 

Catmosphere Cat Café – Uma boa experiência para quem adora felinos, mais adequado para tomar um café ou lanchar. Pode aproveitar da refeição na companhia dos imensos gatos que estão nas instalações. Está aberto todos os dias das 10:00 até às 19:00. Fica a cerca de 5 quilómetros da Cidade Antiga.

 

DICAS!

 

Preços – Os preços são meramente indicativos, pois é normalmente eles variarem de um ano para o outro.

 

Transportes públicos – Infelizmente a cidade carece de um sistema de transportes moderno. A grande maioria das pessoas opta pelos táxis (ou grab), Tuk-Tuk ou os Songthaew. Os Songthaew acabam por ser das opções mais económicas. Trata-se de carrinhas vermelhas (em Chiang Mai, outras cores noutras cidades), em que o conceito é algo entre o táxi e o autocarro. Poderão negociar diretamente com o motorista o preço e os locais a ir, mas muitas delas têm destinos fixos e várias paragens intermédias. Normalmente podem encontrar um botão de “Stop”, estilo autocarros, para sinalizar o pedido de paragem. O Grab tem a opção de pedir carrinhas vermelhas através da aplicação.

 

Levar moradas em tailandês – Devem levar as moradas dos pontos mais importantes (sobretudo hóteis), caso o taxista não seja muito fluente em inglês.

 

Dress code nos templos – Levem roupa discreta. Os templos são sagrados, e normalmente não são permitidos chinelos, calções ou tops. Levem um lenço sempre que possível para cobrirem os ombros à entrada.

 

Instalar o Maps.me – Se estiver a planear fazer um dos vários trilhos que existem em Chiang Mai, nomeadamente no Doi Suthep, recomenda-se a instalação desta aplicação que tem os vários trilhos devidamente sinalizados, e que pode funcionar offline (a rede na montanha poderá ser bastante fraca).

 

Usar repelente – Muito importante, sobretudo se for às montanhas ou ao santuário dos elefantes. Deve colocar com alguma regularidade.

                                                                                                                                  CONTRIBUTO DO VIAJANTE Marcelo Costa 

  • Instagram